Algumas dicas rápidas para ajudá-lo a evitar percalços na sua primeira aventura off-road.

Andar em uma moto de aventura off-road pela primeira vez é muito como aprender um novo esporte. Não importa o quão naturalmente você seja atlético, leva algum tempo para se acostumar às novas condições e técnicas. Acelerar uma grande adventure bike em terreno mais propício para botas de caminhada requer uma compreensão diferente de tamanho, paciência e prontidão. Aqui estão seis dicas obviamente simples, mas úteis, para aqueles que procuram entrar em aventuras fora de estradas asfaltadas.

1. Cuidado com o peso da bagagem

Na maioria das vezes, os novos pilotos de aventura embalam ou instalam muitas coisas em suas motos devido à inexperiência e à tentação de comprar todos os aparelhos que aparecem pela frente. Muitas vezes carregam um peso extra de até 15 quilos em seus passeios, o que, embora não pareça, é muito. Fixe um haltere de 15 quilos na ponta de uma vassoura e segure-o de um lado por cinco minutos. Mova-o para frente e para trás e imagine esse peso na parte de trás da moto enquanto você está andando. Você precisa determinar pessoalmente qual combinação de equipamentos, roupas, higiene e acessórios são realmente necessários.

 

2. Verifique seus ajustes e configurações

Antes do próximo passeio, é fundamental ter a sua moto configurada corretamente. Se você está se programando para um passeio de um dia ou uma jornada de 16 dias, por que fazer sua viagem mais difícil do que deveria ser? A condução off-road em adventure bikes pode ser um desafio, de modo que a ergonomia adequada do ângulo da embreagem e do pedal de câmbio e do freio, etc, pode aumentar seu conforto, confiança e – claro – o seu “fator de diversão”. Não existe uma fórmula exata que funcione para todos, pois as pessoas têm diferentes alturas, pesos, comprimentos e preferências. Mas, como regra geral, você vai querer certificar-se de que as alavancas de mão (manetes) e pé (pedal de câmbio e freio) estejam ajustadas para uma posição que seja confortável tanto para pilotar sentado quanto de pé. Você também deseja colocar o guidão em uma posição que faça da pilotagem, confortável em longas distâncias. Aproveite o tempo e faça um pouco de pesquisa e experimente para encontrar os ajustes ergonômicos corretos para o seu corpo. Idealmente, comece a configurar duas semanas antes de uma grande viagem, não o dia de viajar (claro). No final, esses ajustes o manterão sua pilotagem mais confortável e você irá mais longe e mais rápido.

 

3. Estabeleça um ritmo adequado

Os passeios de moto não devem ser apressados, então defina um ritmo realmente agradável. Quando outros pilotos se juntam, parece que tudo, desde o posto de gasolina até a pista, se transforma em uma corrida. Desacelerar o ritmo e “passear” impede de você de se esforçar de mais, suar e iniciar a fadiga física precocemente. Aproveitar o tempo para avaliar cada situação e escolher o melhor curso de ação pode aliviar significativamente a energia necessária para contornar ou passar sobre os obstáculos que você encontrar.

4. Prepare-se para improvisar

Um passeio off-road é chamado de aventura porque coisas podem – e vão – quebrar, então se certifique de levar itens úteis. Alguns dos mais úteis são coisas que não são frequentemente vendidas em locais remotos, como um rolo de ductape, uma câmara sobressalente que pode ser usado como uma bolsa de resgate, para fazer um torniquete ou até mesmo como um material para tampar uma área que tenha sofrido alto desgaste/ralado. Um pedaço de cabo de aço (daqueles de freio de bicicleta) e abraçadeiras plásticas (Fita Hellermann) tem incontáveis usos. Um manete reserva pode ser útil também e um bom pedaço pano pode fazer maravilhas. Enfim, assistir episódios de MacGyver de 1986-1989 definitivamente ajuda muito.

5. Inspecione e ajuste sua moto

Antes mesmo de subir em sua moto, certifique-se de que os raios, o óleo, os fluidos dos freios, os parafusos do chassi, as luzes, a corrente e o acelerador estão bons. Treine seus olhos para procurar indicação inicial de que algo está solto e/ou vibrando. Limpar e fazer a sua própria manutenção obriga você a se aproximar e ver o que está acontecendo com a sua moto, e também garante que o seu suporte lateral ou pedal de partida não caiam pelo caminho, entre outras coisas.

 

6. Pressão dos pneus, pressão dos pneus, pressão dos pneus…

Isto é algo que muitos pilotos se esquecem ao fazer a transição da rua para o terreno “fora de estrada” que vem com a aventura. Tenha sempre em mente o tipo de pilotagem que você vai fazer e ajuste a pressão dos pneus de acordo. Poucas coisas são tão poderosas para restaurar a confiança do que baixar a pressão de seus pneus em 10 PSI ou assim algo assim. Você pode deixá-la em 22, 18 ou mesmo 13 libras, se você estiver em areia e lama muito profundas. Basta lembrar que quanto mais baixa calibragem você deixar, mais provável que você esteja dobrando uma lateral do pneu ou ainda cause uma punção, então observe sua velocidade, mantenha linhas limpas e evite bater em troncos afiados ou ângulos de 90 graus.

A pilotagem de aventura geral é mais uma arte, não uma ciência, e você continuará aprendendo em cada passeio que você for. Mas se você der tempo ao tempo, pode realizar um bom começo, ficar mais sobre o banco da moto e apreciar cada minuto.

Texto: Jeremy LeBreton
Fotos: acervo TNE

Fonte: advpulse.com
Tradução Livre: Equipe Tô Na Estrada

Comentários

Comentários