Hoje estive na Europa… sem sair do Brasil!

Você com certeza já leu (ou ouviu) a frase: “Um pedacinho da Europa no Brasil…”, via de regra seguida por imagens fantásticas de determinada região turística, e/ou elogios nesse sentido.  Pois bem, hoje eu me senti em “um pedacinho da Europa”, mas não da Europa turística, de lindas paisagens e arquitetura milenar. Me senti na Europa trabalhadora, que funciona como um relógio, onde os processos e trâmites públicos correm com rapidez, praticidade e lisura. Onde? No Poupatempo aqui da minha cidade.

Para quem mora em outro estado e não sabe o que é o Poupatempo, aqui vai a definição do Wikipedia: “O Poupatempo é um projeto criado e implantado pelo Governo do Estado de São Paulo em 1996 (…) Oferece em um mesmo local mais de 400 serviços desde emissão de cédula de identidade, de atestado de antecedentes criminais, de carteira profissional, de carteira nacional de habilitação, de licenciamento veicular, entre outros. Atualmente, são 70 unidades em todo o estado de São Paulo.”

Sei que outros estados possuem iniciativas semelhantes, então muitos de vocês conhecem o sistema. Múltiplos serviços públicos num mesmo local, esquema “self-service”.

poupatempo

Bem, a primeira vez que fiz uso do Poupatempo foi em 2006 quando precisei renovar minha identidade para viajar de moto para a Argentina (minha primeira viagem de moto internacional). Fui ao Poupatempo de Guarulhos (na época não havia um em minha cidade), e lembro que em três dias tinha resolvido o problema e estava com o RG em mãos.

Hoje fui renovar minha CNH, munido apenas de cópia e original da CNH e comprovante de residência e, claro, meus irresistíveis olhos verdes…rsrs. Entre o “Bom dia” e o “Até logo, obrigado” passaram-se 42 minutos. Nesse tempo fiz cadastro, assinei documentos abrindo mão da categoria “C” por questões burocráticas (*) – pois é, minha carta era “AC” , agora virou “AB”, tirei foto, impressões digitais, fiz exame médico, paguei as taxas no Banco do Brasil, fui até um departamento para finalizar todo o trâmite e voilá… CNH pronta para ser retirada daqui a três dias úteis.

Por que estou relatando isso aqui? Sou pago para falar bem do PoupaTempo? Ocorreu algum milagre? Não, não… é que estamos tão acostumados a ter serviços públicos de péssima qualidade, burocráticos, lentos, caros, etc. que quando alguém (ou algum órgão) faz o que, em tese, seria sua obrigação (nos atender com eficiência), acho que vale o destaque.

Outro motivo muito importante: CANSEI DE FALAR MAL. Isso mesmo, quando alguém (ou alguma empresa ou órgão público) faz algo errado, nos atende mal, etc. sempre vamos lá e botamos a boca no trombone. Espalhamos a “cagada” aos quatro ventos, mídias sociais, amigos, colegas de trabalho e tudo mais.

E quando alguém (ou alguma empresa ou órgão público) faz algo legal? Calamos! Claro, afinal “é a obrigação deles”, né não? É. Até é. Mas num país onde as “obrigações” quase NUNCA são cumpridas (políticos desonestos, órgão públicos ineficientes e inchados, empresas sem respeito algum pelo consumidor, etc.etc.etc…), acho que vale sim FALAR BEM de quem se destaca nesse cenário caótico chamado Brasil.

Então me comprometi comigo mesmo: VOU APROVEITAR TODAS AS OPORTUNIDADES DE FALAR BEM TAMBÉM. Gerar uma energia melhor ou, ao menos, demonstrar GRATIDÃO. Espero, sinceramente, que concordem comigo, se não concordarem, ao menos agradeço a paciência de ter lido o texto todo…rsrs.

Autor: Felipe Ribeiro

(*) Abri mão da categoria “C” em nome da agilidade. Desde o meio deste ano o DETRAN-SP exige exame toxicológico para renovar CNH´s consideradas profissionais. Isto, em si, não seria problema já que nem bebidas alcoólicas eu ingiro, mas o que complica é que o custo do exame toxicológico varia entre R$ 295 e R$ 380. Além disso, o resultado do teste demora, em média, 15 dias úteis, e só depois disso que pode pedir a renovação do documento. Ou seja, não rola ficar sem CNH e gastar 3x mais, por um detalhe que eu nem uso.

 

Comentários

Comentários