15 °C São Paulo, BR
12 de junho de 2021

BMW GS completa quarenta anos

BMW GS 40 anos

O modelo BMW GS que inventou o conceito de trilha chega aos quarenta anos de vida e continua tão relevante no cenário motociclístico quanto o primeiro dia.

A saga histórica do BMW GS.

No outono de 1980, foi apresentada a primeira BMW R 80 G / S, um novo conceito de motocicleta que combinava dois terrenos aparentemente antagônicos: estrada e campo. Pela primeira vez, uma motocicleta de turismo foi apresentada com capacidade suficiente para enfrentar a pilotagem off-road, sem ter que abrir mão do conforto do uso diário. Desta forma, a BMW colocou um novo conceito de moto no mercado as trail bikes ou, como a BMW Motorrad gostava de dizer: as motos de enduro de turismo. Desde então, a BMW produziu mais de 1,2 milhão de BMW GS’s.

A BMW GS rapidamente se tornou um modelo de sucesso, também apoiado pelos grandes resultados esportivos obtidos no Rally Paris-Dakar, onde a BMW tinha presença oficial desde 1981. Naquele ano Hubert Auriol conquistou a vitória, repetindo-se dois anos depois, e então Gaston Rahier conseguiu mais duas vitórias consecutivas que consolidaram o mito aventureiro da GS e seu motor boxer, confirmando suas qualidades, seu conforto e robustez, que têm sido as chaves de seu sucesso ao longo desses quarenta anos.

BMW GS 40 anos

Ao longo deste tempo, a GS cresceu, tanto em deslocamento como em equipamentos e tecnologia. Com a chegada da R 1100 GS, a BMW introduziu a “cabeça” do cilindro com 4 válvulas, atingindo uma potência de 80 cv. Deu um passo à frente em termos de conceito de design. O motor passou a ser um elemento de sustentação e as suspensões incorporaram novos sistemas, como o Paralever, que eliminou os efeitos e reações do eixo de transmissão na suspensão traseira, e o Telelever, na roda dianteira, um sistema inovador para a suspensão dianteira da motocicleta.

Além disso, a GS incorporou um sistema de freios ABS, tornando-se na primeira moto big trail a contar com este assistente.

A família cresce

Desde 1993, a família GS é acompanhada pela série F. A BMW F 650 GS foi a primeira monocilíndrica com injeção eletrônica, catalisador e ABS. Como no caso de sua irmã mais velha, a F 650 GS também teve uma projeção esportiva, alcançando duas vitórias no Rally Dakar pelas mãos de Richard Sainct . Em 2007, aconteceu mais um avanço dentro da série F ao desenvolver os modelos F 650 GS e F 800 GS, equipados com um motor de dois cilindros em linha, com alto torque e uma estrutura tubular rígida.

Em 2009, a evolução do conceito GS deu mais um passo em frente com o lançamento da R 1200 GS, equipada com um motor boxer DOHC de 110 cv, caracterizado pela sua dinâmica de condução avançada. Foi uma homenagem à saga GS no seu 30º aniversário, que foi celebrado com o lançamento de vários modelos especiais “GS 30 anos”, com a R 1200 GS, a R 1200 GS Adventure, a F 800 GS e a F 650 GS pintadas com as cores corporativas do BMW Motorrad Motorsport.

No mesmo ano, a chegada da nova BMW G 650 GS significou a adição de outro modelo à saga. Uma moto cheia de estilo, uma trail ousada, leve e aventureira, que se destacou pela qualidade, equipamento e conforto, uma moto acessível graças ao seu peso relativamente baixo e altura reduzida.

Resfriamento misto

O desenvolvimento e a evolução natural do conceito GS levaram à introdução em 2012 de seu novo motor boxer completamente redesenhado, com um sistema de resfriamento misto ar / líquido, com cabeçotes de fluxo vertical, caixa de câmbio integrada e acionamento do eixo esquerdo. O quadro foi renovado e sistemas de controle eletrônico como novo ABS e controle de tração foram integrados. A potência já alcançava 125 cv, mas o GS ainda oferecia fácil manuseio e excelente desempenho.

Em março de 2014, a série GS atingiu um marco importante: a fábrica de Berlim produziu a BMW de número 500.000 da série GS, especificamente uma GS 1200 Adventure.

A família BMW GS cobre todos os segmentos e cilindradas do mercado, de 310 a 1.200 cc

A família GS continuou a crescer em 2016, quando a BMW Motorrad apresentou a G 310 GS, um novo modelo que manteve a essência da saga transferida para o segmento de menos de 500 cc, se tornou uma opção versátil para o grupo de motos que poderíamos chamar “de entrada”.

Ao mesmo tempo, a BMW Motorrad ampliou as opções disponíveis para os clientes da R 1200 GS, criando os pacotes Rallye e Exclusive, que deram a cada modelo um toque distinto.

Novas direções

A personalização do conceito GS continuou com uma interpretação completamente diferente com a entrada em cena da R Nine T Urban G / S, remetendo diretamente ao modelo R 80 G / S original de 1980, mas convenientemente atualizado para os tempos de hoje, desfrutando do poderoso motor boxer de 110 cv e transmissão de seis marchas.

Em 2017, houve um redesenho completo com as BMW F 750 GS e F 850 ​​GS, sucessoras da F 650 GS, F 700 GS e F 800 GS. Os novos modelos mantiveram a essência da família, beneficiando-se de um novo motor de dois cilindros em linha com dois veios de equilíbrio e uma nova ordem de ignição que otimizou as características de condução e a “emocionalidade” do seu som, atingindo 77 CV de potência para o F 750 GS e 95 cv para o F 850 ​​GS, com seu motor de 853 cc.  

BMW GS 40 anos

O redesign total veio em 2018, quando a BMW Motorrad introduziu sua atualização mais radical nos modelos GS de grande cilindrada com o objetivo de melhorar a entrega de potência e torque, e reduzir o consumo de combustível e as emissões. Pela primeira vez, ela usou a tecnologia ShiftCam da BMW em motores de motocicleta, um sistema de admissão variável que permite vários tempos de válvula e curso da válvula no lado da admissão. Os eixos de comando de admissão foram projetados para a abertura assíncrona das duas válvulas de admissão, o que resultou em mais turbilhonamento da mistura de entrada e, portanto, uma combustão mais eficiente.

Também foram feitas alterações na transmissão do eixo de comando – agora por corrente dentada -, e o abastecimento de óleo, válvulas de injeção de duplo jato e um novo sistema de escapamento foram otimizados, levando a evolução da GS a um patamar superior. O que permite que a linha GS continue na vanguarda da inovação e tecnologia quarenta anos após o seu lançamento. E que dure mais quarenta anos, pelo menos.

Artigos Interessantes

Empresa lança oficina compartilhada

Quem gosta de mecânica, mas não tem espaço nem as ferramentas para isso, em breve vai querer comprar uma moto. Não porque ela ocupa menos espaço. Nem porque o síndico não vai multar se a poça de óleo for menor, mas sim porque elas ganharam um espaço graxeiro. A princípio, apenas em São Paulo, mas […]